Sesap e Organização Pan-americana de Saúde buscam soluções para microcefalia e arboviroses

Sesap e Organização Pan-americana de Saúde buscam soluções para microcefalia e arboviroses

Publicado em 07/12/2016
Cartaz do Seminário

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP) preocupado com a possibilidade de uma  tríplice epidemia das arboviroses (dengue-chikungunya-Zika) e o consequente aumento do número de registros de manifestações neurológicas e de malformações congênitas, dentre elas a microcefalia, vê a necessidade de ampliar conhecimentos sobre o assunto, objetivando a implementação de ações mais direcionadas para a vigilância epidemiológica, o diagnóstico laboratorial e a assistência em saúde. 


É por esta razão que a Sesap, através Coordenadoria de Promoção à Saúde (CPS), vai realizar, em parceria com a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), o Seminário Norteriograndense sobre arboviroses e suas complicações. Mais dois eventos se somam a este seminário: o II Forum Témático da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência e o V Encontro Intersetorial de Enfrentamento à Microcefalia no Rio Grande Do Norte. Os eventos acontecem de 12 a 14 de dezembro, no auditório da Reitoria, na UFRN. 


Estão sendo esperados cerca de 350 profissionais. O público alvo são os profissionais de saúde que atuam na Vigilância Epidemiológica, Assistência em Saúde e pesquisadores. No evento serão discutidas as temáticas referentes às arboviroses e suas complicações, dentre elas: pesquisa de arboviroses, controle vetorial, os agravos (dengue, zika, chikungunya e Febre amarela), diagnostico laboratorial, investigação e encerramento de óbitos, síndromes neurológicas e a microlefalia. 


A programação do evento também inclui uma oficina para Gestores, Coordenadores e Técnicos dos serviços habilitados e em processo de habilitação pelo Ministério da Saúde em Centros Especializados em Reabilitação (CER).


Fonte: Assessoria Sesap

Ver todas as notícias

Faça parte dessa campanha

Envie-nos sugestões ou informações de água parada no campus. #OPROBLEMAÉSEU

Contate-nos